19  3251.3297

Localização



 

Coluna Sem Dor
Avenida Doutor Luís de Tella, 1615
Cidade Universitária II

Campinas - São Paulo CEP: 13083-000 - Brasil
(19) 3251-3297
 

 

 

A síndrome de fibromialgia é uma forma frequente de dores musculares e cansaço que afeta aproximadamente 3,7 milhões de americanos (1998). No Brasil ainda não existe levantamento oficial, mas estima-se que mais de 5% da população possa desenvolver esta síndrome.
O nome Fibromialgia significa dores nos músculos e tecidos conectivos fibrosos (ligamentos e tendões), é frequentemente confundida e pouca estendida já que vários de seus sintomas podem ser encontradas em outras patologias. Fibromialgia afeta principalmente músculos e seus locais de fixação nos ossos, embora se manifeste como uma doença articular, ela não é inflamatória (artrite) e não causa deformidade nas juntas, ao contrário, é uma forma de reumatismo de tecidos moles ou
muscular.
A síndrome de fibromialgia não apresenta alterações laboratoriais, por isso, seu diagnóstico depende principalmente das queixas ou sensações que o paciente relata.
Sinais e sintomas
A dor é o sinal mas importante da fibromialgia, geralmente sentida no corpo todo, embora possa começar em uma região como pescoço ou ombro e se espalhar para outras áreas após algum tempo. Geralmente o padrão da dor varia com a hora do dia,
tipo de atividade, clima padrão de sono e stress. Embora o exame físico do paciente com fibromialgia pareça normal, o exame minucioso revela áreas bastante sensíveis e dolorosas em determinados locais. Cerca de 90% das pessoas com fibromialgia sentem fadiga, diminuição de resistência a exercícios ou um cansaço semelhante aquele resultante de uma gripe ou perda de
sono. Muitas pessoas com fibromialgia experimentam um distúrbio de sono em que elas não acordam aliviadas mas cansadas e doloridas (sono não reparador). Ansiedade e desânimo estão muito presentes com fibromialgia, sendo que aproximadamente 25% tem quadro depressivo. Cefaleia é um sintoma frequente em fibromialgia, podendo ocorrer também sensação de inchaço, dor abdominal e irregularidade do hábito intestinal.
Diagnóstico
Baseia-se na queda do paciente e no exame médico. Não existem exames laboratoriais ou radiológicos específicos que permitam diagnosticar fibromialgia, estes ajudam a excluir outros problemas.
O que causa ou desencadeia fibromialgia?
Diferentes fatores, isolados ou combinados podem desencadear fibromialgia como alguns tipos de estresses físicos, emocionais, mudanças hormonais, etc., porém ainda são necessárias pesquisas para definir melhor as causas e a prevenção da fibromialgia.
Como se trata a fibromialgia?
As opções terapêuticas incluem:
• Medicações para diminuir a dor e melhorar o sono;
• Programa de exercícios para fortalecer a musculatura e melhorar as condições cardiovasculares (por exemplo: hidroginástica, natação, caminhadas);
• Técnicas de relaxamento e outras medidas para diminuir a tensão muscular;
• Programas educativos para ajudar o paciente a entender e manejar a fibromialgia.
Seu médico pode estabelecer um tratamento individualizado para atender as necessidades individuais de cada paciente.
 


   
 NEWSLETTER
 REDES SOCIAIS

Coluna sem Dor® - Produzido por Dinamicsite